Projeto Resgate no Arquivo Histórico Ultramarino

O Projeto Resgate, em razão dos seus objetivos, não intentou catalogar, microfilmar e digitalizar toda a documentação do AHU, porém apenas àquela relativa ao Brasil, que compreende a documentação avulsa, os códices e as coleções de cartografia e iconografia. As coleções de cartografia e iconografia sobre Brasil compreendem cartas geográficas e topográficas, plantas de fortes, fortalezas, casas de câmara, cadeias, igrejas, aldeias, vilas e cidades. Totalizam cerca de 957 espécies.

Os documentos avulsos e códices tratados pertencem ao fundo do Conselho Ultramarino, que reúne documentação de várias instituições da administração central portuguesa que cuidavam dos negócios ultramarinos, principalmente o Conselho Ultramarino (1643-1833) e a Secretaria de Estado da Marinha e Ultramar, criada em 1736. O fundo contém documentos desde o século XVI até 1833, pois o Conselho Ultramarino incorporou a documentação produzida e acumulada pelas instituições que o precederam na gestão dos negócios ultramarinos. Essas instituições foram principalmente o vedor da Fazenda da repartição da Índia, Brasil, Mina e Guiné, a Mesa da Fazenda (quando se reuniam os vedores da Fazenda), depois o Conselho da Fazenda até 1604, ano da criação do Conselho da Índia, que é extinto em 1614, em que assume novamente o Conselho da Fazenda até a criação do Conselho Ultramarino, em 1643.

Toda a documentação avulsa da série Brasil foi tratada. Os códices tratados compreendem os 435 constantes do inventário de Alberto Iria (Inventário geral dos códices do Arquivo Histórico Ultramarino apenas referentes ao Brasil. (fontes para a história luso-brasileira) . Lisboa: Centro de Estudos Históricos Ultramarinos, 1966. Separata de Studia , n. 18, 1966, agosto). Os códices relativos a todas as conquistas foram acrescentados, pois todos contêm registros de documentos sobre o Brasil, e também os códices que não constavam daquele inventário, compondo o total de 759 unidades. O Projeto Resgate cumpriu, portanto, a missão de resgatar todos os códices com interesse para o Brasil existentes no AHU.

Importantes lacunas sobre a documentação avulsa relativa ao Brasil ainda subsistem, pois facilmente encontrar-se-ão documentos alusivos ao Brasil nas séries Correspondência da região atlântica (Ilhas da Madeira e dos Açores, Lugares do Norte da África, Guiné, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Angola), na Correspondência do Reino que inclui a do Conselho da Fazenda (até 1643), do Conselho Ultramarino (1643-1833) e da Secretaria de Estado da Marinha e do Ultramar (1736-1834) e a do Conselho da Índia (1604-1614), com os outros Tribunais, Secretarias e demais autoridades do Reino. As séries Correspondência de Moçambique, Índia, Macau e Timor também contêm documentos sobre Brasil.

 


Todos os direitos reservados - Universidade de Brasília - Ministério da Cultura